Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vicente Jorge da Silva, ataca em quase todos os seus artigos de opinião semanal no jornal “Público”, as redes sociais e os seus utilizadores mais “exuberantes”!

O snr Vicente J. da Silva ainda não percebeu que este desafio das ditas redes sociais, não pode ser combatido deste modo discriminatório, agreste nas palavras usadas, tipo “toxidependência mediática” e outros adjetivos que coloca nos usuários das ditas cujas “socialnetworks”, não prima pela elegância!

vicente 1.png

 

Todo o jornalista profissional que se preza, investiga e estuda as suas fontes de informação para depois emitir o seu texto e juízos de valor! Dá um toque pessoal ao seu trabalho! Por muito que não queira está lá o seu estilo pessoal e de pensamento. Sem desvirtuar o fundamental.

Nas redes sociais existe muito destempero, muita ignorância, muita maluquice, sim, existe, mas compete a quem as frequenta, usar um “filtro” que no seu modo de pensar e ver, sejam necessários. Com estes seus artigos não vai lá! É uma realidade dos nossos dias e tempos deste novo milénio. As pessoas de bom senso e particularmente aos profissionais da C.S., compete continuar o seu trabalho, deixando de lado os seus fantasmas!

redes sociais  vicente j silva 1 001.jpg

 

Quanto ás redes sociais, enfim, todo aquele que mau uso delas faz, mais dia menos dia lá terá o seu “prémio”! Não podemos regredir no tempo, não é snr Vicente Jorge da Silva? Ao tempo em que tudo que os profissionais da C.S. diziam e escreviam era tomado como infalível e verdadeiro.

Por isso não se amofine, não se zangue, continue a sua luta pelos seus ideais sem desfalecimentos! Quanto a Donald Trump, enfim todos já sabemos como é! Um “poeta”!

Como se diz em gíria: “É a vida, neste mundo terreno e tão inconstante”!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Os tempos não vão de feição para os que almejam e desejam um mundo mais solidário e democrático, com o meu foco neste texto, em especial na zona europeia.

Com a CEE acreditou-se que seria possível equilibrar dentro das diferenças e especificidades de cada país, um espaço comum onde o sinónimo de fronteira seria relativizado, mas respeitado.

EUROPA EXTREMISMOS 1.png

 

Mas o que me causa mais preocupação e perplexidade é o ressurgimento de movimentos ditos “nacionalistas”, da extrema-direita, que tentam reavivar os terríveis princípios nazis baseados na cor da pele, como se branco amarelo ou vermelha seja o mais importante para o ser humano neste mundo cada vez mais global.

Vergonhoso é constatar algum “consentimento” e tolerância sobre estes movimentos por parte de autoridades de alguns países europeus! Nem menciono sequer o que se passa noutros continentes para não generalizar este problema de análise.

Mas na Europa é inaceitável que esta “tolerância" seja atendida, esquecendo as consequências da última II Guerra Mundial, onde cérebros e ideologias desequilibradas fizeram deste tópico uma razão para a catástrofe global.

EUROPA EXTREMISMOS 12.png

 

Estas últimas manifestações denominadas em França como dos “Coletes Amarelos”, estão a servir de cobertura a bandos de toda a sorte de crimes. Deturpam um protesto que poderia ser positivo, numa capa para uma onda de violência e crimes!

Juntando a isto a malfadada definição de raças superiores baseadas nas cores da pele, chamar racismo é curto! Eu chamo loucura civilizacional que urge combater sempre em todos os momentos e de todos os modos, sem desfalecimentos!

Não há outra opção!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30


NOVO ANO, VIDA NOVA?

por jotaeme, em 01.01.19

2019 chegou. A implacável passagem dos dias não nos deixa alternativas. Viver dia a dia, sempre com um sorriso nos lábios, mesmo que na nossa alma algo nos relembre a nossa mortalidade!

ano novo 2019.png

 

Para muitos de nós é o dia de renovar as esperanças, pensando positivo e atirando para trás as más projeções que os nossos “futuristas” diplomados ou não, debitam nos média com aquele ar de sabichões e adivinhos “zandigianos” …

Este dia 1 de janeiro no meu caso pessoal, encerra momentos felizes e outros de muito tristes. Aniversário da minha Mãe, celebrando a Vida que ela sempre assumiu até ao fim ao mesmo tempo data de funesta recordação num contraditório falecimento prematuro da sua única filha e minha irmã querida. Sei que ela carregou esta “cruz” com muita coragem, e nós filhos, irmãos tentando sempre atenuar as sua penas.

Como vêm para mim é muito difícil, participar em festejos, que sempre gostei de ver. Sem dramatismos cá estamos firmes e com a crença inabalável na continuidade dos dias, mas como muitos outros, por outros motivos teremos de respeitar as celebrações deste mundo sempre contraditório e desafiante.

Portanto se o calendário tem mesmo alguma influência nas gentes de todos os países deste mundo, temos de dar sempre o nosso contributo positivo e crítico, com crença renovada e lutar até á exaustão com os nossos Valores para que o Mal nunca vença o Bem.

Um bom ano para nós, pois então!

jm2019.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D