Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Nos anos 50/60, os meus padrinhos emigraram para a Venezuela, ficando a viver na cidade de Caracas, e regressando em paz nos anos 90, para o seu rincão luso, para usufruir um pouco do seu trabalho fora de Portugal, tendo lá continuado a viver um dos seus filhos, meu primo Manuel, que entretanto tinha constituído família com uma senhora colombiana.

venezuela 3.png

 

 Portugal vinha sendo desde as décadas de 30 e 40, um país onde as suas gentes pelos mais variados aspetos tentaram melhorar as suas vidas e suas famílias, emigrando para os continentes europeu e americanos, EUA, Brasil, Venezuela, eram os preferidos. Na família Madureira, além dos meus padrinhos, antes já o meu avô paterno e o meu avô materno tinham rumado aos EUA e Brasil, nos anos 30 respetivamente. O meu avô paterno regressou á sua terra marcuense em meados da década de 50, mas no Brasil o meu outro avô, por lá ficou, tendo lá falecido e sido sepultado!

venezuela 2.png

 

Primos meus fizeram também o seu percurso por terras europeias, numa diversidade de planos e objetivos que me impressionaram!

Todos estes cidadãos procuram fora do seu país aquilo que entenderam que não seria possível por cá nestas terras lusitanas, criando uma figura na sua grande maioria de comunidades trabalhadoras e com grande capacidade de integração nos seus novos países, mas nunca esquecendo as suas raízes lusófonas.

São todas estas razões que me fazem olhar e refletir para o que se vai passando em terras venezuelanas, por estes dias. Incompreensível a casta de seus governantes da era chaviana e agora Maduro, que se fecham numa insanidade política e de práticas ditatoriais, que têm provocado ao povo venezuelano incontáveis sofrimentos. Seria de todo desejável que ainda houvesse uma transição pacífica para que novos responsáveis políticos de uma vez por todas atinassem com o seu rumo, respeitando as suas tradições históricas, mas acima de tudo que os novos decisores governassem para o bem dos seus Cidadãos, e não de interesses económicos obscuros.

Será pedir muito? Para mim, não, é um dever dos venezuelanos mais conscientes e humanidade renovada! Assim seja!

venezuela 1.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:18

Tem vindo Rui Moreira  e os seus Departamentos da Câmara Municipal do Porto, a desenvolver um plano de revitalização das áreas  orientais da cidade do Porto mais estagnadas tanto em termos de população como de equipamentos sociais e tecido empresarial, e este plano para o antigo Matadouro Municipal bem dentro dessa zona  e a necessitar desses mesmos projetos, reúne o consenso de todas as forças políticas, para que este seja uma realidade a curto prazo.

IMG_20190208_115841.png

 

Agora depois de uma demora inexplicável, o Tribunal Constitucional chumba este projeto de forma fria e sádica.

IMG_20190208_115854.jpg

 

Os Srs. que decidem não vivem lá, nunca passaram pelo local, decidem dos gabinetes e decidem mal, porque atrasam e anulam as únicas vias da modernidade, para que a cidade do Porto reencontre o seu equilíbrio e a sua população sinta gosto de viver neste espaço da nossa urbe.IMG_20190208_115828.png

Miguel Guedes num artigo magistral, que eu realço nas fotos e do seu texto de opinião de modo a que todos se apercebam, de como estamos a ser governados á distância de uns poucos mais de 300 kms, mostrando como funcionam aqueles “cérebros” do Poder central!

Á nossa reflexão!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:23

Vicente Jorge da Silva, ataca em quase todos os seus artigos de opinião semanal no jornal “Público”, as redes sociais e os seus utilizadores mais “exuberantes”!

O snr Vicente J. da Silva ainda não percebeu que este desafio das ditas redes sociais, não pode ser combatido deste modo discriminatório, agreste nas palavras usadas, tipo “toxidependência mediática” e outros adjetivos que coloca nos usuários das ditas cujas “socialnetworks”, não prima pela elegância!

vicente 1.png

 

Todo o jornalista profissional que se preza, investiga e estuda as suas fontes de informação para depois emitir o seu texto e juízos de valor! Dá um toque pessoal ao seu trabalho! Por muito que não queira está lá o seu estilo pessoal e de pensamento. Sem desvirtuar o fundamental.

Nas redes sociais existe muito destempero, muita ignorância, muita maluquice, sim, existe, mas compete a quem as frequenta, usar um “filtro” que no seu modo de pensar e ver, sejam necessários. Com estes seus artigos não vai lá! É uma realidade dos nossos dias e tempos deste novo milénio. As pessoas de bom senso e particularmente aos profissionais da C.S., compete continuar o seu trabalho, deixando de lado os seus fantasmas!

redes sociais  vicente j silva 1 001.jpg

 

Quanto ás redes sociais, enfim, todo aquele que mau uso delas faz, mais dia menos dia lá terá o seu “prémio”! Não podemos regredir no tempo, não é snr Vicente Jorge da Silva? Ao tempo em que tudo que os profissionais da C.S. diziam e escreviam era tomado como infalível e verdadeiro.

Por isso não se amofine, não se zangue, continue a sua luta pelos seus ideais sem desfalecimentos! Quanto a Donald Trump, enfim todos já sabemos como é! Um “poeta”!

Como se diz em gíria: “É a vida, neste mundo terreno e tão inconstante”!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:54

Os tempos não vão de feição para os que almejam e desejam um mundo mais solidário e democrático, com o meu foco neste texto, em especial na zona europeia.

Com a CEE acreditou-se que seria possível equilibrar dentro das diferenças e especificidades de cada país, um espaço comum onde o sinónimo de fronteira seria relativizado, mas respeitado.

EUROPA EXTREMISMOS 1.png

 

Mas o que me causa mais preocupação e perplexidade é o ressurgimento de movimentos ditos “nacionalistas”, da extrema-direita, que tentam reavivar os terríveis princípios nazis baseados na cor da pele, como se branco amarelo ou vermelha seja o mais importante para o ser humano neste mundo cada vez mais global.

Vergonhoso é constatar algum “consentimento” e tolerância sobre estes movimentos por parte de autoridades de alguns países europeus! Nem menciono sequer o que se passa noutros continentes para não generalizar este problema de análise.

Mas na Europa é inaceitável que esta “tolerância" seja atendida, esquecendo as consequências da última II Guerra Mundial, onde cérebros e ideologias desequilibradas fizeram deste tópico uma razão para a catástrofe global.

EUROPA EXTREMISMOS 12.png

 

Estas últimas manifestações denominadas em França como dos “Coletes Amarelos”, estão a servir de cobertura a bandos de toda a sorte de crimes. Deturpam um protesto que poderia ser positivo, numa capa para uma onda de violência e crimes!

Juntando a isto a malfadada definição de raças superiores baseadas nas cores da pele, chamar racismo é curto! Eu chamo loucura civilizacional que urge combater sempre em todos os momentos e de todos os modos, sem desfalecimentos!

Não há outra opção!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30


NOVO ANO, VIDA NOVA?

por jotaeme, em 01.01.19

2019 chegou. A implacável passagem dos dias não nos deixa alternativas. Viver dia a dia, sempre com um sorriso nos lábios, mesmo que na nossa alma algo nos relembre a nossa mortalidade!

ano novo 2019.png

 

Para muitos de nós é o dia de renovar as esperanças, pensando positivo e atirando para trás as más projeções que os nossos “futuristas” diplomados ou não, debitam nos média com aquele ar de sabichões e adivinhos “zandigianos” …

Este dia 1 de janeiro no meu caso pessoal, encerra momentos felizes e outros de muito tristes. Aniversário da minha Mãe, celebrando a Vida que ela sempre assumiu até ao fim ao mesmo tempo data de funesta recordação num contraditório falecimento prematuro da sua única filha e minha irmã querida. Sei que ela carregou esta “cruz” com muita coragem, e nós filhos, irmãos tentando sempre atenuar as sua penas.

Como vêm para mim é muito difícil, participar em festejos, que sempre gostei de ver. Sem dramatismos cá estamos firmes e com a crença inabalável na continuidade dos dias, mas como muitos outros, por outros motivos teremos de respeitar as celebrações deste mundo sempre contraditório e desafiante.

Portanto se o calendário tem mesmo alguma influência nas gentes de todos os países deste mundo, temos de dar sempre o nosso contributo positivo e crítico, com crença renovada e lutar até á exaustão com os nossos Valores para que o Mal nunca vença o Bem.

Um bom ano para nós, pois então!

jm2019.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:28


“PORTUGAL DOS PEQUENINOS” …

por jotaeme, em 18.02.17

Não resisto a falar sobre alguns eventos que me têm feito sorrir e refletir sobre o que se passa á minha(nossa) volta, com evidentes sinais de “destrambelhamento” social e politico, que teimam em fazer parte do reino dos “média” e de alguma classe de políticos ressabiados, eu diria “foleiros”, (sim, porque os há bons e responsáveis)!

Na imprensa o ridículo relevo dado ao caso dos seguranças ilegais, (Fénix operation), Pinto da Costa a ser a estrela principal e a extemporânea atitude já repetida noutras situações de sensacionalismo barato de jornalistas da CMTV, por exemplo, o desvio do microfone e a sua posterior exibição nas redes sociais, que sendo fora da lei, consegue, no entanto, fazer passar uma mensagem dos destemperos de jornalistas sem noção do que é informar com verdade e objetividade.

Outra vertente, o festival de despautérios de alguns políticos da Oposição (PSD e CDS), ainda ressabiados com os últimos resultados eleitorais de out2015 e que no caso da CGD e do “compromisso” com A. Domingues para este snr e sua equipa estarem dispensados de apresentarem a sua declaração de Rendimentos e Patrimónios e o ministro da Finanças Centeno!

Quanta verborreia é gasta num assunto que está mais do que claro, que foi uma trapalhice no planeamento da restruturação da dívida da CGD e do modo como a sua equipa iria atuar e do “medo” que A. Domingues tem de revelar aos cidadãos portugueses, o que tem ou o que ganha, como se isso de ter ou não ter fosse pecado, em função do seu desempenho ao longo da sua vida profissional!

Se fosse para uma empresa do setor privado eu até entenderia, mas o snr A. Domingues não pode esquecer que a CGD é sustentada por todos nós portugueses (com ele incluído, pois claro), e pelo contrario ficar focado no objetivo fundamental que era o de refazer a credibilidade desta instituição financeira, procurar os responsáveis pelo descalabro e os que “desviaram” de modo ilícito grande somas de dinheiro para que paguem na Justiça com juros e que levaram a este triste resultado!

Esta é, seria a verdadeira batalha que o snr A. Domingues poderia vencer e mostrar então que é uma pessoa com capacidade para resolver este importante assunto!

Quanto ao barulho dos políticos e “paineleiros” que comentam em tudo o que é sítio, TVs, jornais, já aborrece pelo desperdício de tempo que leva o essencial destinados aos temas mais importantes para o nosso Pais. Mas estes “opinantes” não têm emenda e só nos resta carregar naquele botão milagroso do Ligar/Desligar. E era bom que eles pensassem a sério em lutar pelos ideais em favor de todos os portugueses e não de uma minoria com privilégios e benesses de toda a ordem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:25

Nós últimos tempos nesta nossa Europa pressionada pelos desvarios do E.I., no que respeita ao fundamentalismo religioso e politico que estes loucos tentam espalhar pelo mundo inteiro, tem-se debatido com questões que nos parecem desajustadas, como esta agora em França, da proibição do uso dos “Burkinis” nas praias gaulesas!
Se nas ruas e locais públicos das nossas cidades e aldeias, eu tenha uma opinião de que a “Burka” e outros adereços que cobrem por completo as infelizes Mulheres a que estes trajes se submetem (forçadas ou não), são ultrajantes das liberdades individuais no que ao vestuário diz respeito e que pelo seu significado não deveriam ser permitidas de modo algum, nesta variante do Burkini nas praias, alem das razões atrás expostas acho anedótico que as Mulheres o enverguem com convicção e gosto!

article-2276313-177009C5000005DC-12_630x895burkini

 


Mas a sua proibição pelas autoridades irá ter um efeito contrario, ou seja, aquelas mulheres que estão a tentar provar algo, forçadas ou não, se calhar vão mesmo insistir no seu uso nas praias…
Eu por mim não ligava nenhuma que elas os usassem nestes locais e apreciaria vê-las todas molhadas e com aquela roupa da cabeça aos pés que lhes deve dar cá uma sensação de conforto…!
Penso que com o correr do tempo estas mudariam de novo para os fatos de banho convencionais…para o Bikini… e quem sabe, Monokini!
Por isso senhores das autoridades públicas e nestes espaços de veraneio e de desfrute das boas vistas, não insistam nestas “proibições”! Deixem “elas” andarem como querem e verão que naturalmente serão valores residuais, (sim porque as há teimosinhas…!) e tudo voltará a ser como é!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:58


“CENTROS” QUALIFICA O QUÊ?

por jotaeme, em 21.08.16

QUALIFICA 2.png

 

Palavra de honra que eu tinha uma leve esperança de que com esta mudança política que ocorreu em OUT2015 e com as novas orientações politicas a área da Educação fosse um dos polos a ter em conta! Tiago Rodrigues traz alguma imagem de inovação e diferenciação e com um aval politico e partidário da Maioria Parlamentar para proceder em conformidade na revolução no bom sentido que este setor precisava!

E de repente lá vem a “novidade” que eu mais temia! Vão “ressuscitar” as N.O. recauchutando com o novo “endereço” de Qualifica! E eu pergunto: Porque não implementar de novo de forma “arejada” o valioso e insuperável “Ensino Recorrente Noturno”!

Este sim é e foi, o meio mais verdadeiro, mais justo, para que os de mais idade e jovens com mais de 18 anos que por opção ou contingência das suas vidas não puderam completar o Ensino Secundário, porque entretanto, entraram no mercado de trabalho! O Ensino Recorrente Noturno assegurou a todos os que a ele aderiram, um rigor de conteúdos igual ao Ensino Diurno, a somar ás competências que no seu dia a dia nas Empresas conseguiram adicionar! E mais: deram-lhes as possibilidades de entrar no Ensino Superior com um nível sério e real na concretização dos seus planos de estudos, tal e qual como os “miúdos” do “Diurno”!

Na outra vertente que agora os “inovadores” deste Plano do “Qualifica” reclamam, eu vejo apenas interesses obscuros e dispêndio de verbas que vão satisfazer clientelas pouco fiáveis…As Empresas por outro lado, que têm nos seus quadros colaboradores que precisem de reajustar conhecimentos dentro das mesmas, pois é a elas que compete dar as ferramentas para que o seu desempenho melhore e com isso o sucesso das ditas no mercado em função das suas áreas de ação!

Por inerência, este modo de atuar chamará normalmente mais Formadores e Professores, sem necessidade desta demagogia de querer resolver em pleno a Empregabilidade de todos os elementos que escolheram ensinar, nas Escolas Públicas ou Privadas! Como qualquer Cidadão deste País, têm de se sujeitar á lei da Oferta e da Procura!

Faço votos para que ainda haja o bom senso de retificar este Plano, que será mais um faz de conta e apenas para a Estatística! Lamentável!

Pense nisto snr Ministro da Educação!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:38

brexit_epa67686ad9.jpg

 

Tenho para mim que referendos como o que hoje está a fazer a Grã-Bretanha, devem ser assumidos na sua plenitude, sem medos dos países que compõem a U.E. Porquê?

-Os ingleses são importantes para a U.E.? - São!

-Os ingleses têm um historial de grande e sólido parceiro que ajuda a equilibrar a política internacional? -Têm!

Mas se este referendo a que David Cameron se propôs, quanto a mim para a sua própria sobrevivência politica, tiver um desfecho de saída o mundo e a U.E. vão ou não colapsar? Mesmo para os mais pessimistas eu diria que não!

Como organização a U.E. vai prosseguir o seu caminho e a Grã-Bretanha, também.

800 inglaterra 1.jpg

 

No que concerne aos portugueses que imigrados em terras de Sua majestade, não têm que temer, todos aqueles que fazem do seu trabalho a sua principal motivação e qualidade! Somente aqueles que mais por aventureirismo e turismo subsidiados é que sentirão nestes dias algum formigueiro…

Para Portugal e para a U.E esta possível saída dos ingleses, terão consequências para que os responsáveis europeus se concentrem mais e melhor nos objetivos económicos e sociais de todos os cidadãos que lutam dia a dia de forma digna pelo seu sustento!

No caso de Portugal acredito que as nossas ligações seculares na área económica irão resistir e que a Grã-Bretanha, sabendo dessas ligações, não irão esquecer um número considerável dos seus Concidadãos que vivem e trabalham nas suas empresas em solo lusitano! Aos empresários e cidadãos portugueses exigirá ainda maior dedicação e imaginação, sim, sem dúvida! Mas estes desafios fazem parte inevitavelmente dos nossos tempos e objetivos! Neste mundo global é mesmo assim, não há hipótese de retrocessos! Por estas e muitas mais razões aguardemos pelos resultados de hoje!

PS: A minha profunda convicção pessoal é de que os Britânicos irão querer manter-se na U. E. e gostaria que assim acontecesse!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55


A CULTURA DAS PALAVRAS PORTUGUESAS…

por jotaeme, em 11.04.16

506382 joao soares

 

João Soares não falhou na Cultura do seu efémero reinado. O ministro auto demitido, falhou no modo como “cumprimentou” os seus oponentes, homens das letras do dia a dia dos média…

Estes têm de ganhar a sua vida e por vezes não conseguem melhor do que aquelas frases muitas vezes incendiarias, sim senhor, mas em Democracia, um ministro seja de que governo for, tem de estar preparado para ouvir remoques, sejam eles escritos ou mesmo “live”, num espaço ou rua qualquer…

Aquela imagem dos duelos com que no século XIX se resolviam estes desaforos linguísticos e lavagens da honra pessoal, já fazem há muito parte da nossa história “cavalheiresca”! Nos nossos dias, resolver á bofetada, poderia ser uma solução, mas nunca a expressar publicamente. Quando se cruzassem por acaso, pois claro, e longe dos olhares dos “paparazzi”, então aí sim, o snr. João Soares poderia aplicar a sua infalível receita!

E como acrescento, para este tipo de resoluções de problemas, não o ajudou nada a imagem de seu ilustre pai que tem tido por vezes um modo diria disparatado de resolver situações que careciam de mais e melhor responsabilidade pessoal…estou a lembrar-me por exemplo dos comportamentos tipo infantil de Mário Soares, quando é apanhado em excesso de velocidade nas nossas autoestradas ou quando colide com outra, dizendo ao seu motorista para continuar a marcha rumo ás malhas da lei!

Portanto, quase por instinto, João Soares pensa que pode mostrar a sua faceta de macho e vai daí não resiste a um desafio escrito num jornal qualquer, por um jornalista qualquer. Assim… ele vai arranjar que fazer noutra área…na Fundação do Pai, por exemplo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:10


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D