Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Este é o tempo adequado para falar sobre Democracia. Liberdade, Fraternidade, Solidariedade…embora sejam valores que eu considero perenes para uma Cidadania bem conseguida e assim não precisariam de estar sempre a ser lembrados. Mas o facto é de que Portugal tem atravessado tempos muito complicados que nos levam a entrar nestes raciocínios…Eu que vivi primeiro no regime do Estado Novo podendo fazer o termo de comparação e tendo sido apanhado pela Democracia nos palcos da guerra Colonial, sei bem-fazer essa diferença. Todos nós que passamos por estes dois tipos de regime, estamos muito mais sensíveis, para sentir as diferenças para melhor ou para pior.

As gerações do Pós 25 de Abril, ainda não se aperceberam da real importância do que é viver em Liberdade de Pensamento. Muitos não tem sequer a perceção do que foi o Golpe dos Capitães de Abril. Por incrível que pareça, a Escola, não conseguiu inculcar nas mentes dos seus alunos o verdadeiro e importante significado!

É só perguntar aleatoriamente a jovens nas escolas o que é para eles o 25 de Abril e escutar com atenção as suas respostas. Nem digo os resultados dessa pergunta tão simples e significativa. Mas lembro para mim e para quem me leia, que o único valor bem vivo que tem resistido a estes quarenta anos, chama-se Liberdade de Pensamento, de Expressão. Quanto aos outros, a nossa classe Politica tem desbaratado de forma inglória todo o crédito que tínhamos.

Teimam em fazer Politica apenas na sua visão Partidária, dos seus interesses pessoais e esquecendo de forma vil, que têm de governar para o Povo Português e não para os seus Amigos corregelionarios. Estão a arriscar com o seu modo de gestão da causa pública. Inercia e inoperância nos setores da Justiça, da Economia, do setor do Estado Social que tem de ser muito mais bem gerido, rentabilizado, para os mais frágeis e nunca para os que se habituaram as mordomias escusadas e facilitistas…é ver o rol infindável das Fundações, Institutos, Empresas do Estado, que abrigam e abonam os ditos Mamões que nunca nada produziram em favor dos outros.

Ter medo do que os Capitães possam dizer nas Comemorações do próximo dia 25, revela a insegurança da classe politica, ou então dos seus fantasmas mentais…, e mais, os políticos estão equivocados quando dizem que os militares não se sobrepõem á sociedade civil e deixam de ter esta “benefício” de falar ao Povo! Claro que o poder civil é soberano, mas não devemos esquecer que esta convivência é possível, é só ter a coragem de escutar pontos de vista diferentes, mesmo que não gostemos do seu conteúdo. A este modo de proceder denomina-se Democracia! Ou não será assim?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:13



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D