Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O VERÃO A CHEGAR…

por jotaeme, em 25.06.14

Ninguém diria tal, com estes dias atípicos, mas o calendário é mesmo assim, não se compadece com os nossos desejos, por isso aproveitemos quando der e deixemos o resto para os ambientalistas que apregoam os males da civilização moderna, com estas perplexidades ambientais…

Em Portugal o epicentro está situado lá para os lados de Campinas/Brasil, disso nos relembram insistentemente os media que numa sucessão infindável e impressionantes nos debitam essas informações, caso tenhamos a veleidade de ligarmos o botão mágico nas Tvs e Rádios…

Eu até entendo esta fúria informativa, porque um pouco por todo o Mundo ela acontece, mas que diabo, um pouco mais de moderação e equilíbrio não faria mal a ninguém! E porque o nosso mundo não para, era bom estarmos atentos ao que se passa na Ucrânia, no Iraque e cá dentro, não esquecermos o modo como nos vão (des) governando, com estas rábulas e guerras entre os nossos Ministros e o TC, numa sucessão que por vezes roça o ridículo! Como exemplo vejam a interpretação original que o Governo faz desta última decisão acerca dos salários da Função Publica e os eus subsídios de férias! A uns que tiveram a ousadia de os receberem antes de 31 de Maio, corta-se, os outros que por acaso não os receberam ainda, aplica-se uma filosofia diferente. Para o mesmo tema, duas oportunistas decisões…confuso? Para mim tudo é possível!

Vejam o que se passa com o PS e os comportamentos dos seus elementos de mais destaque! Querem o seu relevo individual, colocando em causa tudo o que foi feito dentro dos limites das regras democráticas, ou seja, membros eleitos devidamente comprovados, e a meio do jogo querem subverter todas essas regras em nome de um sebastianismo bacoco, apregoando ser o melhor do mundo e arredores! E até pode ser, mas que diabo, tudo deve ter um limite, senão para que serve a Democracia?

Portugal tem todas as condições para recuperar a sua credibilidade social e económica, mas os nossos políticos têm de se deixar de brincar às politiquices! Governar em favor destes portugueses meio “apardalados”, que mesmo nas horas más conseguem ter um comportamento cívico mais ou menos civilizado, sem entrar nas ondas da contestação nas ruas que só levam á confusão e destruição de bens públicos e privados e essa a verdadeira missão dos que nos governam!

Não percam esta oportunidade de entrarmos na senda da estabilidade social. Pensem bem nisto!

Se assim não o fizerem, depois não se queixem de que somos maus e instáveis.

Um bom dia de S.João para todos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:59



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D