Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não vou aqui analisar se as equipas vão ganhar ou perder, para mim é indiferente. Como já sabem eu sou daqueles que aceito as vitórias desde que sejam alcançadas com verdade desportiva. E as derrotas com a paciência possível. Mesmo quando o meu Porto perde.

Vou realçar o poder de captação das massas populares pelo desporto rei amenizando, ou suspendendo por estes dias toda a contestação social que tem passado em todo o Brasil. Com revindicações justas na sua maioria, mas que na sua génese tem por detrás movimentos e forças “esquisitas” muitas figuras que apenas estão interessadas na anarquia e confusão…No Brasil como em Portugal, como em qualquer outro ponto do Planeta.

Qualquer cidadão se apercebe, que se lhe perguntarem se quer melhores hospitais, melhor educação melhor remuneração no seu trabalho, em vez de estádios de futebol, as respostas são mais que óbvias. Mas se feitas estas questões num contexto diferente terá diferentes respostas também.

Se querem saber a minha opinião, se concordo com a realização deste mundial no Brasil, claro que concordo, o que já não estarei de acordo, é com todo o aproveitamento em termos de gastos descontrolados e com modos de corrupção no montar de todas estas estruturas. E é aqui que as autoridades brasileiras tem de estar presentes e despertas para explicar aos cidadãos brasileiros de que tudo é possível de fazer, desde que haja compreensão e justeza na sua governação. Acabar ou minimizar atos menos honestos com os dinheiros públicos é dever de todos os governos deste mundo. O que nunca será aceitável é a violência descontrolada a servir de meio reivindicativo. Façamos uma antevisão do que ficará depois do Mundial no que diz respeito às estruturas montadas e o bom uso que lhes será dado. Será sempre uma mais valia E retomar com energia as lutas que são necessárias para melhorar o dia-a-dia do Povo brasileiro. O Brasil tem potencial económico que permite esses anseios. Tem recursos que bem explorados e rentabilizados, dará os meios a qualquer governo responsável reverter para a cidadania brasileira um retorno e meios que lhes deia alguma satisfação. E criem uma nova esperança na sua vivência. Acabar com todos aqueles que se aproveitam dos bens públicos para juntar colossais fortunas e mordomias, mandando às malvas o seu vizinho mais desprotegido. É o que sinceramente desejo para toda a grande Nação irmã de Portugal.

E mais logo, salte a bola nos relvados. Com o maior desportivismo possível E que ganhe o melhor!

P.S. –Este texto foi escrito ontem dia 12 e no jogo de abertura já houve algo polémico…enfim é a vida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:59



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D