Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Tem havido mar piratas ao longo da história— das pilhagens dos Vikings até aos navegadores no século XVII. Nos últimos anos, um novo tipo de pirataria no Corno de África demonstra que a pirataria ainda pode ser altamente rentável, bem como perigosa.
Na Somália, um país de extrema pobreza e com o caos interno instalado, a economia de pirataria é próspera. A pirataria é uma extensão de renúncia corrupta, violenta que tem ampla acção em terra, uma vez que o Governo central implodiu em 1991. Ele transformou as suas águas nas rotas marítimas mais perigosas do mundo.
Os piratas actuam em milhares de milhas quadradas de água, desde o Golfo de Aden, a porta estreita para o Mar Vermelho, para a fronteira Quénia ao longo do Oceano Índico. Outro centro de pirataria, no Sudeste Asiático assistiu a uma diminuição de ataques nos últimos anos.
A pirataria na Somália é uma espécie de resposta ao saque que navios pesqueiros de várias nações ditas civilizadas, que de uma forma quase irracional fizeram, dos recursos pesqueiros acicatando os ânimos dos pescadores locais apertados e oprimidos pela corrupção do seu País e tendo assim iniciado uma resposta à pesca ilegal á cerca de 10 a 15 anos. Rico em atum as águas do país foram pilhadas por essas frotas de pesca comercial logo após o seu Governo ter caído em 1991. Transformados em vigilantes armados, confrontam barcos de pesca e exigem pagamentos de um “imposto”. Em 2008, mais de 120 de ataques de piratas ocorreram no Golfo de Aden, muito mais do que em qualquer outro ano na memória recente. Peritos dizem que os piratas Somali terão obtido com esta “actividade” mais de US $ 100 milhões, uma soma astronómica para um país doente de guerra cuja economia está paralisada!
CLARO QUE TODO ESTE PROCEDIMENTO NÃO PODE SER JUSTIFICADO E ACEITE! AS NAÇÕES ESTÃO AGORA A COMEÇAR A ACORDAR PARA ESTE PROBLEMA E DEVEM FAZÊ-LO TAL COMO AINDA ONTEM AS FORÇAS MILITARES AMERICANAS ASSIM O EXECUTARAM PARA LIBERTAR UM SEU NAVIO VÍTIMA DESTE TIPO DE ACÇÕES!
EM PARALELO SERIA BOM QUESTIONAR O PSEUDO GOVERNO DA SOMÁLIA PARA QUE ASSUMAM AS SUAS RESPONSABILIDADES, TRATANDO EM TERRA O QUE NÃO PODEM FAZER NO MAR!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D