Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



TEMA: OS ENVC- Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

Diz a minha Irracionalidade: “É uma injustiça fechar os ENVC, despedir mais de seiscentos trabalhadores, adjudicar as instalações a uma firma do setor Privado, (Martifer), que vai tentar rentabilizar, comprometendo-se este novo concessionário a criar mais de quatrocentos postos de trabalho.

A minha Irracionalidade diz ainda que é, (vai ser), uma tragédia para todos os trabalhadores  despedidos e ainda para quatro mil empregos indiretos que vivem do funcionamento em pleno dos Estaleiros, (Comércio, Alojamento, Restauração, entre outros), na zona de Viana do castelo e da própria Autarquia.

E o culpado é neste momento, sem dúvida alguma o Ministro da Defesa, Aguiar Branco que todos acusam de forma impiedosa tanto os trabalhadores como as estruturas sindicais dos ENVC.

Por oposição a minha Racionalidade, contrapõe: É a solução mais adequada, (atendendo á saga que foi alguém querer ficar com os ENVC), a concessão á Martifer para a continuação dos ENVC, á alternativa do fecho total e irreversível dos Estaleiros. É importante manter esta vital infraestrutura, porque desde que tudo corra bem, para ser uma mais valia para Portugal, na sua Industria de Construção e Reparação Naval. E é aqui também que a minha Racionalidade acredita que esta solução vai permitir rentabilizar em termos económicos os ENVC, evitando o dispêndio contínuo de milhões de euros em compensações todos os anos, provenientes de erário publico, causados por uma gestão danosa que vem de há muitos anos e que nunca foi retificada e escrutinada como devia ser!

A minha Racionalidade, diz ainda, mesmo que dos mais dos 600 trabalhadores, muitos irão ter de mudar de vida e para condições menos satisfatórias, haverá para a maioria a recuperação e continuação do exercício da sua atividade profissional nos ENCV, Claro que os novos vínculos dos contratos de trabalho vão ser mais precários, na sua continuidade mas é o mais real perante a alternativa do fecho e consequente desemprego. Aqueles trabalhadores que têm valor profissional na sua maioria, vão ter o seu prémio! É verdade que o funcionamento de uma Empresa no sistema Privado é diferente do de uma Empresa Pública, a Privada exige mais e dá menos, mas não será nos nossos dias de hoje, para todos os portugueses em geral?

Termino dizendo que a minha Racionalidade ainda acredita que os ENVC e a Martifer vão recuperar uma área que é muito importante para Portugal e para a Industria de Construção e Reparação Naval! Porque será mais escrutinada por todos e não como era antes em que os prejuízos e uma impune má gestão dos ENVC, eram uma triste realidade, nunca havia culpados. Os sacrifícios têm de ser repartidos por todos, não é verdade? E termos confiança no futuro! Não há alternativas. Espero que a minha Racionalidade na qual acredito, vença sobre a Irracionalidade que por norma não costuma dar bons frutos, por muito que alguns irracionais o digam e afirmem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:43


OLHA PARA O QUE EU DIGO…

por jotaeme, em 28.11.13

Espanta-me a apatia com que vemos todo este momento social que as organizações sindicais e políticos já retirados vão debitando dia após dia.

Se as primeiras cumprem a sua “obrigação” para mostrar trabalho, os segundos, (os políticos no seu retiro espiritual), causam-me alguma repulsa, porque tendo as benesses do Estado, conseguidas nos tempos da fartura, não os vejo a renegar essas benesses em favor dos mais necessitados!

Não os vi fazer uma governação mais rigorosa nos dinheiros públicos, nas subvenções que recebiam sob qualquer pretexto, a não estancarem o aumento da dívida pública! Não os vi a mostrarem soluções para que Portugal seja em termos de soberania financeira um País verdadeiramente seguro e fiável.

Foi um “deixa andar", governo após governo, até apanharmos por tabela, muito mal preparados pela crise financeira de 2009!

Agora nas palavras dos média, debitam soluções milagrosas, têm remedio para tudo, falam de cátedra, fazendo de todos nós burros e incompetentes!

Figuras como Durão Barroso, (o fugitivo), Marcelo Rebelo de Sousa, (o nadador intelectual), Mário Soares (Le Presidente mon ami, pas de tout),José Sócrates, (o engenheiro filósofo),Marques Mendes, (o pequenino admirador de Cavaco Silva, PM),estes apenas para citar alguns, metem-me dó pela sua desfaçatez e poder de adivinhação, que nem o falecido cartomante Zandinga, desdenharia ter…

A situação está má? Está sim, mas para os mais frágeis e pobres, que são sempre os primeiros a sofrer com o desemprego e a exclusão social.

Porque para os "endinheirados", já sabemos como é! Lamentos e mais lamentos e nos bastidores a rirem-se das dificuldades dos mais fracos. Dão esmola com ar piedoso tal e qual como nos tempos da “outra senhora” e segue a procissão…

Entretanto o ranking dos milionários em Portugal aumenta (!), de ano para ano em tempos como os de hoje!

Vão ser tempos difíceis? Vão! Mas não é com estas figuras sempre no contra que iremos lá. Deixemos este Governo cumprir a sua legislatura e depois sim avaliar, punir ou premiar o seu desempenho nos resultados obtidos.

Deixemo-nos de aventureirismos que nos podem levar a mais dificuldades. E dou uma sugestão: a todos estes profetas da desgraça, porque não emigram de vez, como Durão Barroso? Fiquem por lá nesta Europa imersa em exílios dourados…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47


O PULSAR DA NAÇÃO…

por jotaeme, em 27.11.13

Ontem, enquanto de novo se fizeram sentir novas greves nos transportes da minha cidade do Porto, (STCP), ouvem-se manifs em Lisboa, sempre com a Intersindical na linha da frente, nos dia da Indignação, vou dando atenção a outras noticias, mais próximas do nosso dia-a-dia e da vida real e das quais saliento quatro tópicos:

 

1º-Cabo do GNR condenado a 11 anos de prisão pelo crime de Pedofilia, sai do Tribunal, “fardado” a rigor! Só pergunto, porquê este aparato? Será que o responsável da corporação deste Cabo não repara neste pormenor sensível para a imagem do GNR?

2º-Chefe da PSP do Porto, condenado por envolvimento em rede de tráfico de droga na cidade do Porto, por encobrimento e facilidade de informação sensível do combate ao tráfico e seus autores. É um revés para esta força policial da Segurança Pública, que tem uma imagem a defender e na qual continuo a acreditar que casos destes maus exemplos são a exceção!

3º-Avó em Estarreja, acidentalmente deixa que criança de três anos se queime numa “banheira” com água quente, enquanto preparava o banho da outra neta de seis anos! Este acidente revela os outros aspetos da nossa vida, em que pessoas ainda não têm acesso a uma casa de banho condigna, que evitaria cenas destas. Lamentável!

4º-Um casal de emigrantes na Alemanha, com idades de 76 e 70 anos de idade, ao passarem férias na sua casa natal, em Vinhais, morrem ambos por inalação de monóxido de carbono, proveniente da lareira que acendeu em sua casa! Fico impressionado com a falta de cuidado para esta recorrente e perigosa situação. Como é possível este tipo de acidente acontecer. Uma perda irreparável!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:33

Se há países que me dizem, algo além de Portugal, são eles, Angola e Moçambique. Porque teci laços afetivos que só morrerão comigo no final da minha passagem terrena que espero ainda bem longínqua.

Países ambos, com potencialidades extraordinárias que podem (e deviam), garantir ás suas gentes, condições de vida muito satisfatórias, assim a Repartição de Rendimentos e oportunidades de trabalho cheguem aos níveis decentes que qualquer país democrático deve aspirar.

Nos dias que passam de modo surpreendentemente diferente, os dias ficam mais sombrios e perturbados.

Enquanto que em Angola após longas batalhas no pós 25 de Abril, finalmente parecia caminhar para o progresso e estabilidade, revela no entanto um receio enorme de poder consolidar essas valências, suportadas num exercício de Cidadania e Democracia mais aberta e desafiante.

Seja ela uma manifestação pública das Oposições, sejam declarações públicas que não agradem ou alinhem no diapasão governamental e logo surge o controlo e repressão das forças da ordem pública que se limitassem ao disciplinar da ordem pública ainda se compreenderia, o problema é que esse controlo passa pela violência desmesurada, pela detenção em prisões com resultados finais muitas vezes dolorosos para quem ousa desafiar o poder instituído!

E é aqui que o Presidente Angolano José Eduardo dos Santos, tem de resolver com muito tato politico estes eventos para que o país não caia na violência e caos. Saber ouvir e ler os sinais vindos do Povo, é uma grande virtude, snr presidente Angolano.

Em Moçambique além destas “nuances”, que citei antes, há um real problema e muito mais gravoso, ou seja, um partido da Oposição, (Renamo), pega em armas para fazer valer o seu ponto de vista politico! A Frelimo e o seu presidente Armando Gebuza, vão de ter de resolver, com muito, muito, cuidado, e com a coragem de aceitar o jogo partidário, sem a exclusividade da Frelimo, que  me parece, seria uma boa ideia.

E tal como em Angola, moralizar a atuação das forças de segurança Pública e das Forças Armadas, para que não enveredem por caminhos sombrios, que combatam sim a corrupção e protejam os Cidadãos  defendendo-os de grupos mafiosos (ver os raptos que agora são "moda"!), que alteram a paz social do país!

Para ambos os países, dar sempre a oportunidade á Paz, ao Progresso, á Democracia partilhada por todos.

Mas não esqueçam nunca, o principal num País: Os seus Concidadãos. Eles merecem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:10


A FORÇA DO FUTEBOL…

por jotaeme, em 19.11.13

Hoje no dia do decisivo Suécia/Portugal, sente-se no ar um ambiente ansioso, pela expectativa do resultado final ser ou não positivo, para nós adeptos e logicamente para os futebolistas, na sua legítima vontade de participar no próximo Mundial no Brasil em 2014.

Eu como praticante desta modalidade, expresso aqui a minha opinião, sem qualquer preconceito, ou seja, de que não alinho neste climas de dúvidas e ansiedades. Porque entendo que tal como noutras atividades, teremos de ser mais constantes na obtenção dos resultados que almejamos.

E o desempenho da seleção durante a fase de apuramentos dos Grupos, o que eu vi foi um futebol de vaidades, egos, de protagonismos bacocos, em muitas das nossas vedetas, o juntar de um grupo restrito de jogadores, numa exclusividade que me incomoda e claro, com o apoio de Mr.Bento, como se de um clube privado se tratasse.

Foi-se assim fechando a  porta às novas promessas que vão aparecendo no nosso futebol nacional, que embora não sendo génios, prometem ser jogadores com muita categoria!

Saliento ainda o nosso permanente irrealismo nos objetivos a atingir, ou seja, queremos ser sempre os primeiros em tudo o que participamos, ou competições quaisquer que sejam, (neste caso o de Futebol), como se não houvessem outros competidores mais bem preparados!

E é aqui que a deceção ganha amplitude, quando a uma derrota se junta um ambiente depressivo! Porque não temos a coragem de assumir que num jogo há sempre vencedores e vencidos? E que todos merecem o nosso louvor, desde que os seus desempenhos mostrem a vontade de vencer?

Por estas questões que levanto, não estou nem pessimista nem otimista, para o jogo de logo á noite em Estocolmo. Porque se a Suécia ganhar e o fizer com lisura e justiça, não ficarei deprimido. Se Portugal conseguir a qualificação para o Mundial 2014 no Brasil, apenas peço aos jogadores que saibam ser modestos e verdadeiros nas suas palavras e atuações.

Não será o fim do mundo nestas duas hipóteses, o mundo continuará a marchar muito para além do reino do futebol, não é verdade?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:09

Que grande invenção foi o espelho! Conseguirmos ver o nosso reflexo é algo revolucionário, inovador, eu diria até assustador. Estão a imaginar a primeira vez que alguém se mirou ao espelho e se concentrou no seu reflexo na nossa História Antiga?

Conseguem imaginar o monólogo que se estabeleceu? Devem ter sido apaixonantes essas cenas! Eram uma parte importante na aproximação às pessoas a oferta destes espelhos, (lembram-se que era uma das armas dos nossos navegadores, quando chegavam a terras inóspitas na saga dos Descobrimentos, os usavam para melhor comunicar com os nativos dessas paragens?).

Vem este introito a propósito de nós próprios, muitas vezes olharmos para os outros e visarmos uma determinada imagem que nos dá a informação que julgamos certa!

O que não pensamos em muitas ocasiões é que do lado oposto se passa um fenómeno semelhante. E neste gesto reflexivo de imagens, devemos pensar sempre neste jogo duplo, porque só assim conseguiremos obter um resultado satisfatório.

Exemplificando: Quando fazemos o nosso julgamento de outro(a) limitamo-nos a ver á superfície, ou mergulhamos mais fundo para assim podermos analisar com mais certeza e rigor o que estamos a ver?

Ao passar por um sem-abrigo, que pelas nossas ruas “estacionam” olhamos apenas ao aspeto exterior e logo viramos a cara, ou perguntamos “face to face” qual a razão da situação daquele ser humano?

É assim que neste jogo de imagens e reflexos que temos de facto de agir num sentido humanístico para depois formar os nossos juízos e decisões. Não façamos como os políticos que num comício eleitoral ousam falar numa só perspetiva a uma multidão quando sabemos que cada uma individualidade é diferente dos outros milhares que a rodeiam?

É neste jogo de reflexos diferenciados que temos de mostrar o nosso equilíbrio comunicacional. Se assim o fizermos ou tentarmos, seremos com certeza mais felizes e satisfeitos com os nossos reflexos… da Vida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:12

Se houve legislação mais frutuosa e compensadora nestes últimos anos, foi sem dúvida, na minha modesta opinião, a proibição de fumar em locais públicos! Nos primeiros tempos de implementação da Lei, houve como sempre, aqueles profetas da desgraça que previam grandes perdas para os estabelecimentos da restauração e diversão, outros tomaram como uma afronta aos seus direitos individuais,(esquecendo o que é viver em comunidade),antecipando cenários negros, mas que se vieram a revelar, pelo contrário, uma nova maneira de comportamento social e cívico com melhorias para todos, fumadores e não fumadores.

Nos dias de hoje, no continente europeu e nos EUA, preparam-se ainda novas medidas e adendas á proibição deste mau hábito de fumar, restringindo ainda mais, os limites que afetam todos aqueles que não são fumadores, porque para os fumadores, só lhes resta que usem o seu hábito, ou vício, em privado, evitando-se assim os efeitos colaterais…Uma das ideias que há muito defendo e vejo que os legisladores têm muita relutância em aceitar é a extensão da proibição de fumar enquanto se conduz um veículo automóvel. É um modo de proceder a meu ver, tão ou mais perigoso como ir a telefonar e conduzir em simultâneo!

Intriga-me sinceramente que não haja coragem para assumir que este comportamento põe mesmo em risco a segurança na condução da viatura

Apelando às crianças que viajam no interior das mesmas, é outro argumento que nem deveria ser mencionado, embora esteja em discussão esta situação neste momento em Inglaterra e Irlanda!

Porque tanto crianças como adultos não devem estar expostos ao fumo de outros, é tão simples como isto. Haja coragem para as implementar e só haverá benefícios. Para todos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:27


A NOSSA ESCOLA PÚBLICA.

por jotaeme, em 12.11.13

“Alunos de 13 e 15 anos numa escola Secundaria, submetem um pedido para poderem sair para o exterior da escola a fim de poderem fumar duas a três vezes por dia”. “Pais de alunos agridem professores por estes alegadamente, terem feito o mesmo a alunos!” “Ranking das Escolas Publicas, inferiores às Escolas e Colégios privadas”!

Estas notícias por repetitivas já enfadam e pior, desligam os cidadãos desta importante temática que é o Ensino, e a Educação em Portugal.

De uma vez por todas assumam-se duas perspetivas e caminhos para a educação e formação dos nossos cidadãos, (jovens e menos jovens),ou seja, o Ensino Público com as Escolas Publicas, e o Ensino Privado, para todos aqueles que têm a vontade e o poder de compra necessário para o pagar!

Não misturemos estas duas vertentes com os “odiosos”, rankings, sempre com um objetivo perverso que eu diviso, e que que é o de enaltecer o rendimento escolar das escolas privadas e rebaixar o ensino publico, sugerindo o desvio de verbas publicas para satisfazer estes apetites das escolas privadas!

A este ministro da Educação está a ir na cantiga! Eles são projetos dos “cheques-ensino”, eles são os contratos de associação com os ditos colégios privados com a desculpa de não existirem escolas públicas em certas zonas, quando verificamos que muitas vezes isso não é verdade, já comprovados pela comunicação social.

Com estes “entretenimentos” o ME não resolve com eficácia o que decorre do funcionamento escolar, escorreito das nossas escolas públicas, descurando o quadro dos Professores, até aos funcionários administrativos.

Não imputa as responsabilidades a todos os atores em cena, ou seja, professores alunos e encarregados de educação! Por isso é necessario resolver com rapidez os problemas que aparecem no dia-a-dia nas escolas, prevenindo situações futuras!

O Professor é para ensinar, o Aluno é para aprender e os Encarregados de Educação são para acompanhar este processo com interação efetiva e não ausente como infelizmente isso acontece na grande maioria das vezes. Eu participei sempre na educação escolar das minhas duas filhas, colaborando como membro das associações de Pais e sei do que falo! Reuniões importantes e os Pais dos Alunos a brilharem pela ausência!

E para concluir, o ME é para assegurar as condições otimizadas das instalações escolares, para que as aulas possam decorrer com funcionalidade e conforto, dispensando os luxos acessórios! Ainda, o público é público e o privado é privado, entendem? Por favor acabem com estas incoerências e termos assim os devidos frutos com esta atuação mais realista. A nossa Educação neste país de nome Portugal, agradece! E os cidadãos responsáveis também, vale, snr Nuno Crato?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:46


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D