Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Agora mais do que nunca a preocupação com a imagem é mais sensível e desperta para cada um de nós, vulgar Cidadão, para que a nossa imagem exterior passe melhor para os outros que nos veem, ou não veem há muito tempo.

Por isso não me admira que os cartazes de propaganda eleitoral nos mostrem os candidatos (as) com os seus melhores sorrisos "pepsodentes", para cativar o voto dos eleitores mais indecisos!
Reconhecendo essa tentação dos políticos, ou candidatos á vida politica, digo-lhes que não gosto deste preparo excessivo na "boniteza" do seu aspeto exterior. Porque o que me interessa fundamentalmente é que depois de eleitos sejam capazes de cumprir com as suas promessas eleitorais e sejam ainda melhores do candidato anterior...
Este exemplo que visualizei no jornal "Público", não me agrada, até porque a personalidade em causa (Rui Moreira),tem toda a minha simpatia, pela sua atividade sócio profissional como representante da Federação do Comércio da cidade do Porto, das suas opiniões desassombradas noutras matérias complementares do tecido empresarial e ainda como indefetível adepto da cidade do Porto e do Futebol Clube do Porto!

O mesmo serve para o candidato á Câmara de Matosinhos, autarquia onde vivo,Parada de seu nome! Será que pensam que os eleitores irão votar neles por ficarem bonitos na fotografia? Porque não informarem com critério as suas ideias e projetos?
Estes Outdoors, não digo que seriam escusados, para informarem a população em geral, mostrando os candidatos das próximas eleições autárquicas, mas exageram na sua apresentação em termos de fotogenia, quase que a dizerem que os candidatos menos favorecidos pela estética, irão fatalmente perder…
Ficam já a saber que o meu voto não será influenciado por este fator, bem pelo contrário!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:31

1ª Face: Portugal, ano 2013, o Governo tem por 1º Ministro Pedro Passos Coelho. Melhor ou pior, tem desempenhado o seu papel Institucional, nestes tempos de Crise Económica e Social. Críticas á esquerda, menos á direita, lá vai ele trabalhando (presumo ainda), para que possamos sair destas ansiedades e melhores dias venham, que nós portugueses bem precisamos! Agora o que não havia necessidade era o próprio Pai de Pedro Passos Coelho, tenha vindo “revelar” á boca cheia, a dizer que o seu filho, estava farto de governar e que queria urgentemente abandonar o barco… da governação! Com Pais destes os filhos não precisam de inimigos! Fico perplexo com este comportamento paternal e tenho a certeza de que o seu filho não lhe perdoará facilmente esta inconfidência, mesmo que seja verdadeira! Há coisas que devem permanecer na esfera privada! E nós sabemos como é o poder dos Média…

2ª Face: Nos Estados Unidos da América, todos nós sabemos que há territórios que são propensos á eclosão de graves fenómenos atmosféricos, vulgo Tornados, Furacões entre outros… Também sabemos que o tipo de construção que por esses locais existem, muitos deles, são de estruturas em madeira e pré-fabricados, assim mais fragilizados para enfrentarem estes problemas. E por isso, nessas casas existem sempre umas caves que servem para abrigos ocasionais para quando essas tempestades aparecem! O que me choca é que em escolas isso não aconteça, temos o exemplo desta última ocorrência que por infeliz coincidência, houve perdas de vidas humanas de jovens, na escola da localidade mais atingida! Lamentável!

3ª Face: Como pode um meio audiovisual, transmitir em direto o testemunho de um assassino, em pleno dia numa rua de Londres, tentando explicar as razões porque se comete um assassinio com contornos bárbaros que esse criminoso e mais um outro, tinha acabado de cometer! Em nome de ideologias e razões incompreensíveis e injustificáveis? Com a arma do crime na mão, escorrendo sangue da vítima ali caída na rua?

A liberdade de informar não deveria permitir este espetáculo obsceno, chocante e irracional. E logo numa cidade que se orgulha de ser uma porta aberta á diferença de opiniões e convicções? Serão mesmo razões de ordem terrorista? Tenho dúvidas. De que não tenho dúvidas é que este triste cenário não deveria acontecer como se de um filme de terror se tratasse! Cameron tem muito a aprender e fazer!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18

Hoje é o dia decisivo que nos indicará qual o Campeão da Liga Portuguesa época 2012/2013. Como "portista", mais do que convicto, tenho  a intuição de que iremos ser os vencedores, logo após o jogo em Paços de Ferreira, com o clube local. Como opositor temos o Benfica de Lisboa que tem claudicado nas últimas jornadas tanto portuguesa como na Taça Europa.

Costumam dizer que um jogo de futebol é apenas isso, um jogo de futebol. Mas para mim, esta luta desportiva, extravasa um pouco para além do rectângulo de jogo. E porquê? Porque para mim significa uma luta pela afirmação dos valores do Norte de Portugal e em especial pela cidade Invicta. Pelo combate ao Centralismo feroz da nossa capital Lisboa, que por incrível que pareça, está mais presente agora em Democracia, do que nos tempos da "Velha Senhora", (leia-se Facismo!).

O Futebol Clube do Porto personifica isso para mim. Por esta e muitas outras razões, a vitória na Liga Principal, é um retemperar de ânimo, um esquecer das pressões que no nosso dia a dia nos fazem franzir o cenho...

Há uns tempos atrás um meu distinto professor de Economia (Teixeira Gomes de seu nome),me contava uma ideia muito interessante, do modo como os seus colegas de Lisboa, citavam o Futebol Clube do Porto, ou seja, o clube do Dragão, era a última pedra na engrenagem, para que o dominio da capital se manifestasse no seu esplendor...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:44

Quando nos dias de hoje do ano da graça de 2013, ouvimos quase diariamente os políticos, os comentadores da dita, sugerirem o crescimento económico como a arama eficaz para resolver a Crise que atravessamos, um pouco por toda a Europa, não estão a descobrir a pólvora, mas sim, a salientar o óbvio e que qualquer cidadão não versado em Economia, intui de imediato, ou seja, perante as constantes medidas de austeridade debitadas pelo nosso atual Governo de P.P.C. e P.P.

Mas os políticos atuais e os anteriores esqueceram com o que concordaram no anos finais do seculo passado quando concordaram com a adesão á CEE, que foi a abertura obrigatória ou imposta dos nossos mercados, aos produtos vindos do Continente Asiático. E aqui radicou uma das mais miseráveis subserviências ao Poder Economico, dos Srs. Poderosos, que viam assim com as deslocalizações em massa para esses “paraísos fiscais e laborais”, a possibilidade de elevados lucros, pela exploração da mão-de-obra barata, laborando em condições muitas vezes indignas e fora de todas as Convenções de Trabalho que eram a bandeira da Europa Democrática, condições de Higiene e Segurança e Regulamentação de Horários que tantos anos levaram a edificar, a serem mandados às malvas, numa regressão de séculos e de tipo quase esclavagistas…

Nesses desgraçados momentos não faltaram os avisos para o que viria a acontecer ao nosso Sistema Produtivo, com realce especial para as áreas do Têxtil e do Calçado. A classe política europeia fez ouvidos de mercador a esses alertas e o resultado ao longo da primeira década do seculo XXI foi o que se viu e está a ver! Em Portugal, dezenas de Empresas encerraram e as que puderam, deslocalizaram a sua Produção para os tais “Paraísos Asiáticos”. Como se não bastasse o Poder Economico na sua constante batalha da especulação financeira em 2008, foi obrigada a mostrar a sua fraqueza com a fuga de enormes fluxos de capitais para os paraísos fiscais, deixando atrás de si Pessoas e Empresas moribundas, causando um descalabro socioeconómico parecido com a Grande Depressão dos anos 30 na América do Norte.

Podemos então inferir que não eram necessários adivinhos ou videntes para constatar o que se ia passar. Agora, para remediar este grave problema a que recorrem os Políticos? Claro, aos desgraçados Cidadãos que tem a desdita de por aqui viverem a grande maioria sem culpas no cartório! Há que confiscar “legalmente” Salários e Pensões a torto e a direito, não punindo aqueles que realmente desviaram milhões e milhões de euros e que se devem estar a rir no seu íntimo, ao mesmo tempo que mostram ao exterior uma face de vitimização de resignação. Irlanda, Islândia, Grécia, Portugal, Espanha, Itália França a cada um a sua Crise, que atrofia a Europa das Liberdades e Democracia…

É um rol de inúmeras dificuldades, de angústia, de incredulidade, nos Valores que desde o Pós Segunda Guerra Mundial se construíram e aceitaram como fundamentais e a que a nós Europeus convictos, custa a aceitar. Por todas estas razões por mim expostas, não acredito que nos tempos mais próximos as nossas dificuldades e angústias desapareçam.

Agora o que não perdoarei jamais é que a execução deste rol de austeridade, não nos permita mais á frente, viver com um pouco mais de desafogo e prosperidade. Se os nossos governantes falharem, preparem-se que grandes conflitos virão com consequências imprevisíveis, e sob o olhar beatífico de Fraulein Merkel… ela deve estar a recordar a História do seu País no Pós Capitulação da Segunda Guerra Mundial. Por isso sorri para si própria e afivela a máscara da bondade e da eficácia para os desgraçados Países do Sul, que ela designa como preguiçosos e pouco dados ao trabalho e rigor…

Será que estarei a ser visionário? Eu não queria acertar nesta minha previsão mas que tenho fundados receios, isso tenho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:58


PURA MATEMÁTICA… E BOM PORTUGUÊS!

por jotaeme, em 07.05.13

Hoje terça-feira, dia 07 de Maio, realizam-se os exames de Aferição a nível nacional, no 4º ano do Ensino Básico, para medir o rendimento escolar dos “miúdos” e alertar para que não abrandem na aquisição de conhecimentos, prática que estava ausente desde praticamente os inícios da Revolução de Abril 74. Há quem conteste estes exames, eu em termos pessoais acho muito pertinente esta reposição aos miúdos de uma responsabilização na arte de bem estudar. Porque não?

 Sabendo todos nós que fruto da evolução tecnológica, máquinas calculadoras, computadores, consolas de jogos, estes meios que ensinam a agilizar e muito as novas gerações, em contraponto têm contribuído, por incrível que pareça, para uma “iliteracia” em áreas fundamentais, como a Língua Portuguesa e a Matemática… Cálculo mental mal elaborado, erros de ortografia clamorosos, são (têm sido), um pecado nos último anos nos nossos alunos mais jovens, (alguns chegam ao Ensino Superior a darem erros na escrita!).Por estas razões sou a favor destras aferições temporais. Eu por exemplo, ainda acredito que o Futebol Clube do Porto poderá ser Campeão, e mais ainda após o Benfica ter empatado com o Estoril Praia! Pura Matemática…

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:59


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D