Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




...

por jotaeme, em 27.08.06
O JOGO DAS PALAVRAS…DO SNR PICANÇO…
Há uma “figura” que sempre aparece nos órgãos de comunicação defendendo com “bravura” todas as “conquistas” da função pública! É ele de seu nome Picanço (que raio de nome!), vem sempre contrapor tudo o que o Sindicato da função pública negoceia, com o actual governo do Eng. José Sócrates, ainda sem uma (uma que fosse) concordância com as decisões dos nossos governantes! E mostra uma arrogância que o dom (fácil) da palavra lhe confere, que me causa alguma perplexidade! Será que ele ainda não reparou de que estamos todos a ser apertados com estas medidas de âmbito social e que muitas delas já deveriam ser tomadas há muito mais tempo?
Pois bem nesta sua última aparição vem falar dos “agravamentos” que os exames médicos sofreram na ADSE, tal como passarem de 10 cêntimos para 5 euros!!!! E outros preços similares!
A demagogia não tem limites! Este senhor continua a pugnar por regalias que nestes dias são impensáveis! A arrogância com que fala mexe mesmo com a nossa paciência! Uma das injustiças mais salientes no nosso regime democrático, é mesmo este dos diferentes serviços de saúde e das suas comparticipações no nosso país! Eu cito apenas um exemplo de uma situação por mim vista há dias na loja do cidadão nas antas: cenário: balcões de atendimento da segurança social com uma fila de espera da ordem das 2 horas! Montes de pessoas à espera! Mesmo ao lado a alguns metros outro balcão de atendimento da segurança social mas ADSE: com duas pessoas a ser atendidas! Com o mesmo numero de funcionárias no atendimento (duas)! Mais palavras para quê?
É este “status” que o snr Picanço (que raio de nome!), quer manter?
E queixa-se ele de o governo mudar as regras sem o consultar? Para quê se está sempre do contra e bloqueia qualquer entendimento! Bem fazem os nossos governantes que têm de andar para a frente e legislar e não andar para trás como o caranguejo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28


PROMESSAS DE POLÍTICOS...

por jotaeme, em 16.08.06
O candidato semi analfabeto, mentiroso como tudo o que é político, fazia
as habituais promessas de campanha:
 
- Se for eleito, prometo que vou construir muitos hospital
  O acessor deu-lhe uma cutucada e sussurrou-lhe: empregue o plural!
 
 O candidato continuou:
- Se for eleito, prometo que vou construir muitas estrada
 
 Novamente o acessor deu-lhe uma cutucada e sussurrou-lhe: empregue o plural candidato!
 
A cena se repetiu por várias vezes até que:
- E vos digo mais, se eleito for, vou empregar não só o Plural, mas toda a
  sua família...
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:14


PORTUGUÊS DO INTERIOR...

por jotaeme, em 09.08.06
Numa freguesia, bem lá no interior de Portugal, havia um padre, já de idade avançada, que conhecia como é comum em lugares pequenos, todos os seus paroquianos e, na maioria dos casos, desde que vieram ao mundo.
Para facilitar a vida de todos e poupar os ouvidos, o santo homem foi
acertando ao longo da vida, códigos para os pecados que ouvia no
confessionário. Assim, por exemplo, a confissão do adultério virava "escorreguei na calçada". Depois de tantos anos o povo até achava que todos aqueles códigos faziam parte dos cânones da Igreja.
Um dia o padre entregou a alma a Deus e um novo padre foi despachado para a paróquia.
Desconhecendo o proceder do seu antecessor, o jovem padre, quando
começou a atender as senhoras, ouvia-as com frequência confessarem
que tinham escorregado na calçada. Mas isso não é pecado minha filha!
Bem, as queixas eram tantas que ele se encheu e resolveu pôr um ponto
final na situação.
Foi directo à taberna da aldeia, ponto de reunião dos homens do sítio.
-Algum dos senhores é o Presidente da Junta de Freguesia?
Um dos presentes levantou-se
-Sou eu Sr. padre! Em que o posso ajudar?
-Sr. Presidente venho aqui pedir-lhe para dar um jeito nas calçadas.
 Todos os dias recebo reclamações das senhoras da aldeia...
O padre foi interrompido pelas sonoras gargalhadas dos presentes que
sabiam o porquê das reclamações.
-O Sr. presidente está rindo? diz o padre chateado da vida. Pois fique sabendo que só
ontem a sua senhora escorregou 3 vezes na calçada...
 
P.S. Á ATENÇÃO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07


Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D