Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



os pombos 1a.JPG
SILLY SAISON…
Para os bloggers como nós os que escrevem por amor à arte, esta altura do ano é dada a grandes desequilíbrios e instabilidades que provocam antes de tudo angústias existenciais e nos questionam porque abranda esta rotina! Antes de salientar que é de todo muito justo que as pessoas tenham direito a gozar férias, aqueles (as) que durante o ano todo fazem deste “trabalho” ressentem-se muito mais deste abrandamento, porque mesmo em férias mais ou menos exóticas, o escrever para o “computer” já faz parte de uma necessidade quase básica e da qual necessitamos para andarmos de cara alegre e feliz.
Por isso é que temos de nos mentalizar e não ficar muito surpreendidos por esta “ausência” de conteúdos e passar então uns tempos em descompressão, aproveitando estes calores estivais e tomar uns banhos de mar ou outros e esperar pelo retorno ás lutas que nos esperam para os restantes dias do ano.
E também vos digo com toda a sinceridade: se estivéssemos à espera dos nossos cronistas profissionais cá da praça para nos consolar, tiremos daí a ideia, porque nunca vi tamanho pessimismo e desânimo em tudo o que se faz neste Portugal, que está a ficar com um ambiente tão pesado que só dá vontade de ir para outro lado. Não se valoriza o que se faz de bom e só dão realce ao mau sem dó nem piedade!
ENTÃO O QUE SERÁ MELHOR PARA ALIVIARMOS O ESPÍRITO? EMBARQUEMOS NESTA ONDA “SILLY” E ESPEREMOS SEM STRESS POR REINÍCIOS PÓS FÉRIAS!!!
E JÁ AGORA BOAS FÉRIAS!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57


O MUNDO AO CONTRÁRIO...

por jotaeme, em 14.07.05
REVOLTAS MINHAS OU O MUNDO AO CONTRÁRIO!
Todos nós nos apercebemos de como é injusto que um cidadão se levante num dia de trabalho, tome o seu transporte e no meio do caminho de uma maneira cobarde e insana acabe ali mesmo numa amálgama de destroços e poeiras, fruto da demência de bestas humanas para quem o valor da Vida é zero! Fruto de radicalismos e educação desviante, não compatível com os valores europeus, como é possível nascerem e crescerem neste espaço e depois entrar numa louca “vingança” como justiceiros fora de tempo e de lugar! Todos nós temos a responsabilidade de no nosso dia a dia nunca lhes darmos motivos para que “eles” se justifiquem com estes actos terríveis! Teremos SEMPRE de conviver com a diferença e não hostilizarmos as suas ideias e crenças, mas sim com elevação e espírito aberto fazer-lhes ver das nossas contradições (que sempre as haverá) mas dar realce ás coisas e aspectos positivos do que é viver em Liberdade e Democracia! O TERRORISMO EXISTE, É REAL E NÃO PODEMOS ESTAR DISTRAÍDOS! COM O NOSSO PROCEDER CORRECTO ESTAMOS A LUTAR DO MODO MAIS ADEQUADO E CERTO, SENÃO PARA O ERRADICAR, PELO MENOS PARA O ATENUAR, MAS FUNDAMENTALMENTE SEM MEDOS E PARANOIAS EXCUSADAS, QUE SÓ SERVEM NESTE ASPECTO AOS “MAUS”!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55


...

por jotaeme, em 11.07.05
1114162407formula1_3.jpg
1114162554datsun_8.jpg
DIGAM LÁ QUE NÃO SÃO IMAGENS FORMIDÁVEIS!
E AQUI ESTOU (PELA 1ª VEZ) COM RUI RIO! VIU AQUILO QUE MUITA GENTE COM RESPONSABILIDADES SE ESQUECEU! O PORTO É UMA NAÇÃO! (CARAGO).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:22

IMAG0029.JPG

Very positive reactions in the press Description! He is TITLE of the Auto Sport that gives great prominence to the event. The positive references are a constant, having exactly the Historical GP of the been Port considered as "an event that marks the recent history of the Portuguese motoring, where the point that it deserves to be enhanced is the impressive adhesion of the public.
The Formula 1 in the Port Formula 1 in the Port In 1958 everything moved, because Portugal received, for the first time, the Formula cars and pilots 1. At the time, some tests existed extra-championship, but our country had right to the complete package: the Great Premium of Portugal would be the ninety tests to count for the Championships of the World of Pilots and Constructors (this last one instituted for the first time in this season). Disputed in August, it had as protagonists Stirling Moss and Mike Hawthorn, the two British who more possibilities had to win the Championship of the World, occurring to the Fangio pent-champion. They had arrived Portugal separate for six points, when they lacked to dispute only three tests, being last o GP of Morocco, in Casablanca. Stirling Moss in green the Van wall beauty gained the race, but Hawthorn, in Ferrari Dino 246, made the return fastest and was in according to place, collecting seven points, against the eight of the victory of Moss. The decision of the heading was postponed for the GP of Morocco, in Casablanca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:11


FUTEBOL E SEUS MISTÉRIOS...

por jotaeme, em 06.07.05
FUTEBOL A.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:46


OS PROBLEMAS DOS OUTROS...

por jotaeme, em 02.07.05
OS PROBLEMAS DOS OUTROS…
Temos por hábito (mau, digo eu) de nos queixarmos por tudo e por nada de tudo e de todos. Não paramos muitas vezes um pouco para pensar que poderia ser pior e que Nós não temos esse exclusivo dos maus momentos ou percalços que a Vida nos apresenta como desafio contínuo…Quando tais momentos se nos apresentem, temos de nos fazer fortes e agradecer ao Todo Poderoso o Bem que é a Vida e a possibilidade de a desfrutar todos os dias.
Costuma dizer-se um pouco levianamente de que com o mal dos outros podemos nós bem, mas eu tenho algumas dúvidas sobre esse conceito! Sensibiliza-me muito mais ouvir e ver boas notícias e situações, porque são motivadoras para todos no sentido positivo e nos impulsionam para uma atitude grata para com todos e nos fortalece mental e fisicamente, do que saber de guerras e conflitos que causam perdas incontáveis de vidas humanas e bens materiais perfeitamente escusados!
Vemos reportagens sobre pessoas com deficiências físicas indescritíveis que através de monitores de uma devoção impressionante, conseguem (sobre) viver e acreditar em melhores dias, fazendo progressos notáveis e nos dão autênticas lições de vida que fazem minorar ou desaparecer os nossos pensamentos menos bons. Por isso o “mal dos outros” também nos ajuda a desvalorizar situações e problemas que por comparação se tornam tão pequeninos que até nos sentimos envergonhados connosco próprios. Então que conclusão poderemos tirar destas reflexões? É darmos graças por tudo aquilo que conseguimos todos os dias e tentar sempre um pouco mais para atingir os nossos limites com ânimo mas sempre com bom senso e respeito pelos outros e deixarmo-nos de lamechices e olhar bem em frente! O nosso exemplo só poderá induzir outros para coisas boas e positivas!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:21


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D