Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




PORTUGAL A ARDER…

por jotaeme, em 18.07.13

Na semana passada mais uma vez aconteceu aquele espetáculo dantesco dos incêndios florestais, próximos de zonas habitadas, neste caso no Nordeste Transmontano, (Alfandega da Fé, Mogadouro), e após o combate pelos “esforçados bombeiros" de novo reaparecem as questões que por repetição nos deixam a nós Cidadãos, perplexos, ou seja, nos rostos das pessoas que viveram esses momentos de pânico, pela perda dos seus bens matérias e produtos agrícolas, pode ler-se uma “culpabilidade”. E porquê? Porque na maioria dos casos, essas mesmas pessoas muitas de idade avançada não fizeram o trabalho de casa: capinar as zonas de mato e pinhais junto das suas aéreas residenciais e que se vão acumulando constituindo o “combustível”, para que um dos muitos pirómanos que pairam um pouco por todo o lado, dê inicio ao terrível espetáculo deste monstro devorador que se chama Fogo; não demandam ajudas das suas autoridades autárquicas, fazendo responsabilizar quem de direito! Restam os "desgraçados" dos bombeiros que chamados sempre á pressão depois do “crime” acontecer e vermos as dificuldades dos meios técnicos e humanos, e assim não resolverem satisfatoriamente estas calamidades controláveis pelos Humanos, se tratados e planeados com tempo e método, e ainda, os “mandantes" que conseguem andar á solta ao abrigo de uma “inimputabilidade” de loucos, é  fator a ter em conta.

Uma outra faceta que facilmente se descontrola é o comportamento das pessoas aflitas a acusarem sem o devido cuidado a ação dos bombeiros rotulando-os de ineficácia e indisciplinados! Os moradores não fazem as suas obrigações, mas mesmo assim desviam-se esses mesmos deveres para os desgraçados dos bombeiros aliviando assim as suas más consciências…

De uma vez por todas, sejamos conscientes dos nossos Direitos mas também dos nossos Deveres! Só assim teremos autoridade moral para criticar os outros. Não se esqueçam disto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:18



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D